Casamento

O casamento é  um sinal visível do amor invisível de Deus, manifestado no amor entre um homem e uma mulher que, diante do ministro da Igreja, se entregam mutuamente. O Sacramento do Matrimônio realiza-se mediante a promessa entre um homem e uma mulher, prestada diante de Deus e da Igreja, aceita e selada por Deus e concluída pela união corporal do casal.

 

O que é necessário para que aconteça o Matrimônio?
A um Matrimônio, enquanto Sacramento, pertencem necessariamente alguns elementos:

- O consentimento livre. Que ninguém obrigue alguém a realizar este ato e que não haja impedimentos para o “sim” livre e verdadeiro. A Igreja espera que a união entre os noivos seja um verdadeiro sinal de amor.
- A concordância com uma união para toda a vida, exatamente porque “o que Deus uniu o homem não separe” (Mt 19,6).
- A abertura aos filhos. A exigência desta disponibilidade para a fecundidade significa que um casal cristão, no âmbito das suas possibilidades, está aberto aos filhos que Deus lhe quiser conceder; os casais que não conseguem ter filhos são chamados por Deus a tornarem-se ‘fecundos’ de outra maneira.

Orientações para a celebração do Casamento na igreja matriz e comunidades da Paróquia São Roque

1 -Documentação: 

A documentação deve ser encaminhada no mínimo dois meses antes e no máximo seis meses. Além da documentação obrigatória (batistérios e documentos de identidade), a Igreja reserva-se a exigir uma via da certidão de casamento civil ou encaminhamento e comprovante do curso de noivos. Os noivos que fizerem esta opção devem encaminhar o casamento civil no cartório e apresentar na Paróquia o documento fornecido pelo cartório.

Se o Batismo ocorreu em uma igreja da Diocese de Caxias do Sul, deve-se providenciar o Batistério, solicitando-o na Cúria Diocesana – Rua Os Dezoito do Forte, 1771, 1º andar, em Caxias do Sul.

2 - Conversa com o padre:

É imprescindível uma conversa com o padre, bem como um encontro com a equipe de responsáveis dos casamentos. A Paróquia dispõe do serviço do cerimonial dos casamentos para o bom andamento da celebração. Não há custos para este serviço, pois os nossos cerimonialistas são pessoas voluntárias que se doam para a igreja. Somente esta equipe pode orientar e organizar o ato religioso. Por isso, não é permitido a participação do cerimonial particular, visto que já temos uma equipe.

3 - Pontualidade:

A pontualidade é sinal de respeito aos convidados e à equipe de serviço da Igreja. Não será tolerado atraso para a celebração. Cada casamento dispõe suficientemente de 45 minutos. É preciso respeitar com rigor este tempo, visto que as pessoas envolvidas no serviço dos casamentos são todas voluntárias, têm suas famílias e compromissos.

4 - Entradas: 

Na celebração, o noivo e a noiva são as presenças mais significativas. Portanto, justificam-se só duas entradas:
    a) Entrada do noivo com os pais e padrinhos. 
    b) Entrada da noiva com os pais e se tiver, damas e pajens.
    “Não” será permitido entrada especial para pajens e damas. E também a utilização de placas trazidas pelas damas e pajens.

5 - Votos: 

O Ritual do Matrimônio prevê o “Consentimento”. É por meio destas palavras que os noivos se unem para sempre. “Eu... te recebo... por minha esposa (por meu esposo). Prometo ser fiel, amar-te e respeitar-te, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença por todos os dias de nossa vida”.  Portanto, para não diminuir a importância do Consentimento, não permitimos que os noivos façam “votos” utilizando outras palavras, que não sejam as do consentimento.

6 - Ornamentação: 

A ornamentação é sinal de alegria e festa. Bom gosto fica bem com a simplicidade. Quando houver mais de um casamento as noivas devem combinar entre si e com a floricultura indicada pela paróquia.

7 - Músicas:

A música ajuda a criar o ambiente religioso, por isso recomenda-se música condizente para cerimônia religiosa. O total é de 5 músicas.
1ª música: Entrada do noivo, pais e padrinhos.
2ª música: Entrada da noiva, pais (aias, damas e pajens, se houver).
3ª música: Bênção das Alianças (será sempre a Ave Maria, numa das versões tradicionais).
4ª música: Assinaturas.
5ª música: Saída.
 
8 - Fotografia e filmagem:

Quando conversar com os fotógrafos sobre o casamento, lembrar de ajudá-los a entender que devem ser discretos em todas as situações durante a celebração religiosa. Inclusive é importante recordar-lhes de cuidar de seu equipamento, pois a igreja não se responsabiliza por ele.

9 - Padrinhos e madrinhas: 

Por motivo de logística e espaço é permitido no máximo 5 casais de padrinhos para cada lado.

 

10 - Pétalas de flor e arroz:

Não será permitido homenagear os noivos com arroz ou pétalas de flores no recinto ou em frente a igreja. Este costume cria embaraço para os próximos casamentos, além de prejudicar a segurança das pessoas.

 

11 - Taxas:

Há uma taxa para manutenção (luz, energia elétrica, limpeza da igreja e do tapete, etc.) e serviços da igreja (segurança, estacionamento). Esta taxa é dividida em duas partes. A primeira deve ser paga no agendamento e a segunda na semana do casamento. Em caso de desistência do casamento, a paróquia deve ser comunicada até cinco meses antes e o valor do agendamento permanecerá para a igreja. 

R. Ricardo Fianco, 06 - São Roque, Bento Gonçalves - RS, 95700-000

(54) 3452-1574

(54) 9 9648-5998